Uma área que aos poucos tem conquistado seu lugar no mercado é a da Fisioterapia do Trabalho. O crescimento dessa carreira acaba pegando carona no exato momento em que a saúde dos colaboradores passa a ser uma das grandes preocupações de empresas de vários portes, tanto no setor privado quanto no público.

A principal função desse profissional é tratar e prevenir lesões no ambiente laboral. O objetivo é sempre oferecer uma qualidade de vida maior aos funcionários.

Quer saber mais sobre o papel do fisioterapeuta do trabalho? Continue acompanhando o texto e saiba como é o curso, onde estudar e como está o mercado de trabalho para essa profissão! Aproveite e boa leitura!

O que faz um fisioterapeuta do trabalho?

A Fisioterapia do Trabalho surgiu com foco em diagnóstico, prevenção e tratamento de doenças ligadas às atividades laborais. Por meio de técnicas específicas, os colaboradores de uma empresa podem melhorar a produtividade e o rendimento, conquistando melhor qualidade de vida.

O ambiente de trabalho pode causar desgaste mental e físico para os funcionários, então o papel do fisioterapeuta do trabalho é garantir a eles bem-estar social e físico — tanto na vida pessoal quanto na vida profissional.

O fisioterapeuta pode ensinar, por exemplo, o método conhecido como mindfulness para que os funcionários preservem sua saúde mental

São várias as funções desse profissional. Destacamos algumas a seguir:

  • prevenção de queixas ou desconforto relacionados à região musculoesquelética durante as tarefas laborais;
  • desenvolvimento de programas de ginástica laboral;
  • promoção de palestras sobre treinamento preventivo, conscientização e capacitação das doenças causadas pelo trabalho;
  • realização de orientações sobre ergonomia e postura dos colaboradores dentro e fora do trabalho;
  • análise da biomecânica e avaliação da postura das atividades realizadas no local de trabalho;
  • tratamento de queixas e doenças musculoesqueléticas.

O fisioterapeuta do trabalho busca, sobretudo, prevenir lesões nos funcionários, orientando-os a terem hábitos diários mais saudáveis.

Sem contar que esse profissional também faz intervenções para a correção da postura e da ergonomia, promovendo sessões terapêuticas que têm foco total no alívio de desconfortos e de dores causadas pelas atividades no trabalho.

Portanto, podemos afirmar que a Fisioterapia do Trabalho é benéfica tanto para os colaboradores quanto para os gestores. Além de melhorar a vida do trabalhador, ajuda no desenvolvimento do negócio, impedindo que apareçam doenças que prejudiquem a mente e o corpo.

Inevitavelmente, as patologias podem acabar provocando produtividade baixa, gastos com assistências médicas e maior incidência de faltas na empresa. Ao contar com o trabalho de um fisioterapeuta do trabalho, esses problemas são evitados.

Como é o curso de Fisioterapia do Trabalho?

A Fisioterapia do Trabalho só pode ser desenvolvida por pessoas que concluírem uma graduação de Fisioterapia reconhecida pelo MEC (Ministério da Educação) e que tenham registro profissional no Crefito (Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional).

Isso significa que o fisioterapeuta do trabalho tem que ser bacharel em Fisioterapia e, de preferência, precisa ter especialização na área de Fisioterapia do Trabalho.

É possível encontrar a graduação em Fisioterapia em 462 instituições de ensino no país. Geralmente, o curso dura de 4 a 5 anos, dependendo da faculdade. A procura por essa graduação tem crescido nos últimos anos. É um curso que tem diversas atividades de laboratório e práticas em hospitais e em clínicas.

O grau de formação é o bacharelado, oferecendo, assim, uma atuação diversificada e ampla no mercado de trabalho. Durante o curso, o futuro profissional vai ficar imerso em disciplinas da área de Ciências Humanas, Saúde e Biologia.

Vale destacar que ainda não há uma graduação focada em Fisioterapia do Trabalho. Então, após fazer o curso de Fisioterapia, o aluno vai precisar fazer uma pós-graduação.

Há várias instituições de ensino que oferecem o curso de pós-graduação em Fisioterapia do Trabalho. Na maioria dos casos, são cursos que formam especialistas (pós-graduação lato sensu), tendo uma duração que varia de 12 a 18 meses.

dor nas costas fisioterapia do trabalho

Onde estudar?

Para fazer a graduação em Fisioterapia, trouxemos uma lista com as 5 universidades que ofertam os melhores cursos, de acordo com o ranking da Folha de São Paulo:

  • Universidade de São Paulo (USP);
  • Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG);
  • Universidade de Brasília (UnB);
  • Universidade Federal de São Carlos (UFSCar);
  • Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp).

Além disso, é possível cursar Fisioterapia a distância. Hoje, há pouco mais de dez instituições reconhecidas pelo MEC e que estão aptas a oferecer o curso nessa modalidade de ensino. São elas:

  • Centro Educacional Anhanguera;
  • Centro Universitário Claretiano (CEUCLAR);
  • Centro Universitário do Sul de Minas (Unis);
  • Centro Universitário Facvest (UNIFACVEST);
  • Centro Universitário Maurício de Nassau (UNINASSAU);
  • Centro Universitário Sociesc;
  • Centro Universitário UNA;
  • Universidade Braz Cubas (UBC);
  • Universidade da Amazônia (UNAMA);
  • Universidade Nove de Julho (UNINOVE);
  • Universidade Unopar;
  • Universidade Potiguar (UNP).

Quanto à pós em Fisioterapia do Trabalho, essa pode ser encontrada em instituições particulares e públicas em algumas regiões do Brasil. Veja, a seguir, algumas faculdades que ofertam o curso:

  • Universidade Cidade de São Paulo (UNICID) ;
  • Centro Educacional Anhanguera;
  • Faculdade Redentor (FACREDENTOR);
  • Universidade de Santo Amaro (UNISA);
  • Faculdade Centro Sul do Paraná (FACSPAR);
  • Escola Superior da Amazônia (ESAMAZ);
  • Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais (FCMMG).

A única universidade pública que oferta o curso é aUniversidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

É possível estudar pós em Fisioterapia do Trabalho a distância? A resposta é sim. Essa é uma excelente notícia para aqueles que buscam conciliar estudos com trabalho e família. Os cursos de pós-graduação em Fisioterapia do Trabalho nessa modalidade de ensino podem ser encontrados em três instituições de ensino:

  • Universidade de Santo Amaro (UNISA);
  • Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI);
  • Faculdade Unyleya (UNYLEYA).

Como é o mercado de trabalho?

O mercado de trabalho para esse profissional é bastante extenso no Brasil. Vale lembrar que, enquanto o sudeste concentra grande parte das vagas de emprego, também concentra o maior número de profissionais. Portanto, isso faz com que o mercado seja extremamente concorrido nessa região do Brasil.

Nota-se cada vez mais um aumento na quantidade de vagas destinadas a essa profissão em todo o país, e é importante frisar que o fisioterapeuta do trabalho pode atuar em qualquer corporação que priorize o cuidado com a saúde de seus colaboradores.

Geralmente, esse profissional atende os pacientes uma vez ou duas na semana, mas há empresas que acabam reduzindo essa frequência.

É fundamental que os formandos estejam cientes da importância de buscar constantemente as qualificações. A graduação em Fisioterapia e a pós em Fisioterapia do Trabalho são apenas os primeiros passos para a formação. 

O recém-formado tem que ir em busca de congressos, cursos e especializações para somar conhecimento e ser capaz de formar sua base profissional.

Enfim, como você pode ver, a Fisioterapia do Trabalho busca cumprir uma função bastante relevante na relação dos profissionais com a qualidade e o desempenho de suas atividades, garantindo saúde e excelentes condições de trabalho.

Com muitas possibilidades de atuação, o profissional pode vislumbrar ótimas perspectivas de crescimento. Mas vale lembrar que uma boa dose de paixão, dedicação e atualização constante são ingredientes indispensáveis para quem quer obter sucesso profissional.

E aí, gostou conhecer melhor sobre a Fisioterapia do Trabalho? Quer aproveitar a visita em nosso blog para ter mais detalhes sobre Fisioterapia? Então aproveite e leia “Fisioterapia: saiba tudo sobre o curso e a carreira!” agora mesmo.

Você pode gostar também