Vivemos em um tempo em que a concorrência comercial entre as empresas tende a ficar cada vez mais acirrada e exigente, não dando espaço assim para negócios que pecam em seu planejamento financeiro. Nesse contexto, é interessante destacarmos uma área essencial para a saúde econômica de qualquer negócio: a gestão tributária.

Ramo muito pouco conhecido entre os estudantes, a gestão tributária é uma prática necessária para todas as empresas e empreendimentos que buscam alcançar a sua solidificação no mercado comercial.

Com o intuito de melhor esclarecer sobre o que é gestão tributária, bem como a sua importância e possibilidades de formação, preparamos a seguir um conteúdo didático e de fácil compreensão. Acompanhe!

O que é gestão tributária?

Gestão tributária nada mais é do que o conjunto de medidas de gerenciamento acerca dos tributos de uma empresa ou empreendimento financeiro. Em outras palavras, são todas as manobras tributárias que visam garantir a correta funcionalidade financeira de uma empresa e o seu consequente desenvolvimento fiscal.

Desse modo, essa área é a responsável por assegurar que todas as operações comerciais (desde pequenos pagamentos de impostos perante a receita federal até grandes transações entre empresas parceiras), realizadas com o nome do negócio, estejam dentro da legalidade fiscal brasileira.

Exemplo de aplicação dentro de uma empresa

Engana-se quem acha que ao contratar um funcionário uma empresa gasta apenas o valor de seu salário registrado em sua carteira de trabalho, pois existe uma série de tributos fiscais que precisam ser devidamente quitados perante os órgãos públicos.

Para termos uma ideia, um colaborador que tem a sua remuneração de R$ 1.045,00 (atual salário mínimo no Brasil) pela carteira de trabalho, na realidade, representa um custo total de cerca de R$ 2.500,00 para o empregador.

Detalhando, além do salário mensal, a empresa obrigatoriamente precisa pagar para as instituições públicas (tanto federais quanto municipais) encargos trabalhistas sociais, tais como a Previdência Social (INSS) e o Fundo de Garantia (FGTS).

Essa gestão pode parecer simples quando pensamos em um funcionário apenas, porém, em grandes corporações, essa atividade fiscal precisa ser realizada com extrema cautela e profissionalismo.

Com isso, é o gestor tributário o responsável por esse tipo de administração fiscal dentro da empresa, a qual busca assegurar que todos os tributos (não só os que são relacionados aos funcionários) sejam corretamente quitados.

gestão tributária

Gestão fiscal e tributária

A gestão fiscal também é extremamente importante para a saúde financeira de um empreendimento, contudo, por mais que muitas pessoas confundam o seu conceito, ela envolve práticas diferentes acerca da gestão tributária.

Enquanto o setor tributário é o encarregado de gerenciar (o que inclui desde a identificação até a execução do pagamento) toda a quitação dos tributos, a parte da gestão fiscal fica responsável pela correta burocratização dos documentos fiscais da empresa.

Em outras palavras, é o gestor fiscal que verifica se as notas fiscais e os outros tipos de documentos que envolvem cifras econômicas (como contratos de prestação de serviços, por exemplo) estão dentro da lei brasileira.

Podemos então perceber que essas duas áreas trabalham em conjunto, já que só há o pagamento correto de tributos quando os documentos fiscais são administrados adequadamente.

O que faz um gestor de tributos?

Entre as várias atribuições desse profissional, podemos ressaltar as seguintes funções de um gestor de tributos:

  • identificar todos os tributos e encargos fiscais que uma empresa precisa pagar conforme são as suas características comerciais;
  • garantir que todos os impostos federais, estaduais e municipais sejam devidamente considerados pelo setor financeiro da empresa;
  • dar suporte para o setor de gestão fiscal;
  • colaborar para a sustentabilidade e o desenvolvimento financeiro do empreendimento;
  • planejar (o que envolve também o controle de prazos) o pagamento de taxas, impostos e contribuições;
  • estudar as melhores alternativas de pagamentos de tributos, com o objetivo de minimizar (obviamente dentro da legalidade) o valor final a ser quitado.

É interessante destacar que, ao contrário de outras profissões (como médico, engenheiro e professor, por exemplo), a atuação de um gestor tributário pode variar conforme o local de trabalho.

Isso porque uma empresa instalada na cidade de São Paulo tem encargos diferentes dos que uma localizada em Manaus, já que se trata de legislações estaduais e municipais diferentes.

Desse modo, é papel do gestor estudar a lei tributária local e identificar todos os impostos que precisam ser pagos.

Importância da gestão tributária

Para percebermos a importância da gestão tributária, basta imaginarmos o que pode acontecer caso esse setor passe a atuar de forma equivocada dentro de uma empresa. Veja a seguir:

  • responder criminalmente (tanto na esfera federal quanto na estadual e municipal) pela sonegação de impostos fiscais;
  • iniciar um processo acúmulo de dívidas causadas pelo atraso de pagamentos de tributos;
  • prejudicar a credibilidade financeira da empresa perante o mercado comercial, o que pode acarretar dificuldades para acesso a créditos;
  • comprometer a saúde financeira de uma empresa e a sua viabilidade econômica.

Vale frisar, ainda, que possíveis erros de cálculo desse setor (mesmo que cometidos sem má-fé) podem resultar sérios processos judiciais de sonegação de imposto. Portanto, o papel do gestor tributário para uma empresa também é importante para a devida manutenção das cifras nacionais.

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para o gestor tributário é de fato bastante amplo, já que basta uma empresa estar legalizada perante os órgãos públicos que se torna necessária a implantação de medidas internas para o gerenciamento tributário.

Com isso, esse profissional pode trabalhar tanto em uma pequena rede de supermercados quanto em uma grande empresa do setor de aviação civil.

Portanto, após a leitura desse post fica mais claro concluir o quão importante é o setor de gestão de tributos para um negócio. Vale citar que para quem deseja seguir nessa carreira, é fundamental gostar de Direito e de Matemática Financeira, já que grande parte das atividades desse profissional envolvem essas duas áreas.

Percebeu as várias possibilidades que a área de gestão tributária pode oferecer para seus profissionais? Então, conheça também sobre a carreira de gestão de projetos!

Você pode gostar também