Os estudos sobre a sexualidade humana são muito importantes para o desenvolvimento social em muitos níveis. À medida que o mundo evolui e abandona alguns tabus e preconceitos, podemos falar mais abertamente sobre sexo e suas implicações.

Sendo assim, o profissional da Sexologia tem se tornado cada vez mais popular, criando uma carreira promissora para homens e mulheres.

Leia este guia com atenção e saia conhecendo tudo o que precisa sobre os sexólogos e sobre o curso de Sexologia . Preste atenção às informações e conheça mais sobre esse interessante trabalho, que tem muito a acrescentar no desenvolvimento social e na saúde humana. Vamos lá?

Tudo sobre Sexologia

A questão do sexo está presente em muitos níveis da sociedade: na promoção da saúde física e mental, questões legais, processos ligados à maternidade e até mesmo na importante luta contra o preconceito.

Independentemente dos valores envolvidos sobre o assunto, a sexualidade acaba por ser parte inevitável da vida de qualquer indivíduo.

Sendo assim, não é de hoje que acadêmicos, cientistas e pensadores se debruçam sobre o assunto. Existem muitas maneiras de se aproximar dele e compreendê-lo, sendo todas elas prerrogativas da Sexologia ou que fazem alguma intersecção com a área.

É bom lembrar disto quando falamos nessa profissão também: é um campo eminentemente interseccional sendo constituído pela contribuição de muitos outros, como Medicina, Psicologia, Direito, Sociologia etc.

Sexologia: curso

Sobre o curso de Sexologia, infelizmente não existe essa graduação ainda nas faculdades brasileiras. Portanto, caso queira ser um sexólogo é necessário fazer outros tipos de formações ou pós-graduações depois de terminar os estudos regulares em uma Instituição de Ensino Superior.

De fato, o mais recomendado é escolher alguma profissão do campo da saúde ou das sociais aplicadas que combinem com o tema, garantindo que tenha um diploma para apoiar seu trabalho.

Como sugestões, é possível que você faça um curso de Medicina ou até mesmo de outras faculdades da área:

Outra graduação comum no currículo de muitos sexólogos é a Psicologia. Por meio dela, é possível entrar em contato com o sentido individual e coletivo da vida sexual e suas ligações com o psiquismo humano.

Sexologia humana

Quando pensamos no significado de sexualidade humana, estamos nos referindo a todos os comportamentos que visam ao prazer sexual e ao erotismo. Ela pode ser compreendida de inúmeras abordagens diferentes, que são até mesmo contraditórias entre si.

Sendo assim, é importantíssimo fazer uma abordagem científica e ética sobre as questões que envolvem a sexualidade. É claro que existem divergências sobre o assunto e até mesmo opiniões pessoais sobre ele, mas, quando estamos falando de um ponto de vista profissional, é necessário sempre atuar embasado em convenções sociais e pesquisas comprovadas.

Sexologia forense

A Sexologia forense busca investigar e descobrir quais são as ligações dos comportamentos sexuais a atividades jurídicas, geralmente no que tange a crimes possivelmente cometidos. Para trabalhar com Sexologia forense,é necessário ter algum diploma em áreas como Psicologia ou Direito e, se possível, fazer também uma pós-graduação na área.

Sexologia: USP 

A Universidade de São Paulo (USP) é um polo na produção de conhecimento em projetos de extensão e principalmente no oferecimento de pós-graduações, estas últimas focadas especificamente nos estudos envolvendo Sexologia.

pílula sexologia

Mercado de trabalho

O mercado de trabalho para Sexologia é bastante amplo e diverso. Um formato que tem ganhado certa expressão nos últimos anos é o de aconselhamento e processos terapêuticos envolvendo Sexologia.

Para ser apto a executar esse tipo de atendimento, é necessário ter graduação em Psicologia e registro junto ao Conselho Federal de Psicologia (CFP). Aqui vão alguns exemplos possíveis de atuação para o sexólogo:

  • terapia e aconselhamento de casais;
  • trabalho com tratamento para disfunções sexuais;
  • acompanhamento da sexualidade durante o período de gestação;
  • propostas para trabalhar a saúde sexual na terceira idade.

Sexologia: salário

O salário de um profissional da Sexologia tem uma média de R$ 2.615,53, para um tempo de trabalho de cerca de 33 horas por semana. Essa é uma projeção se pensarmos os diferentes tipos de maneiras como essa profissão pode ser exercida, e graduações em cursos mais rentáveis certamente refletirão a quantia ganha.

A carreira do profissional 

Quando olhamos para a carreira do profissional da Sexologia, vemos algumas das vertentes que descrevemos acima e ainda muitas outras que serão criadas nos próximos anos com as transformações do mercado de trabalho.

Ela é uma área que existe como campo científico desde o fim do século XIX, originada no campo da Psiquiatria, entretanto com os últimos anos, desde a liberação sexual na década de 70, tem se tornado um campo frutífero de trabalho, que pode ser feito a partir de diferentes bagagens.

Para garantir que seu trabalho tenha ética e que possa proporcionar boas vagas de trabalho, é imprescindível ter no seu currículo ao menos um curso técnico, preferencialmente uma graduação. Após formar-se em uma faculdade regular, basta correr atrás de uma pós-graduação em Sexualidade, das muitas oferecidas por aí.

Só é importante lembrar de fazê-lo em uma instituição de confiança e reconhecida no mercado. Esse pode ser apenas seu primeiro passo em uma trajetória de muita qualificação educacional, prestação de serviços úteis para a sociedade e retornos financeiros interessantes.

Como você pôde ver até aqui, o campo da Sexualidade se apresenta como um dos muitos desafios das sociedades contemporâneas. Independentemente dos valores individuais envolvidos, a Sexologia acaba por representar um campo de estudos de grande interesse popular e de muita serventia para melhorar a vida das pessoas e promover a saúde pública.

O que achou de conhecer mais sobre Sexologia? Tenha mais ajuda na hora de firmar sua decisão de escolha profissional com outras dicas sobre esse assunto!

Você pode gostar também